Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

PLANO DIRETOR - Emendas dos vereadores serão discutidas em audiência pública

Publicado em 31/07/2019 às 17:53 - Atualizado em 31/07/2019 às 18:00

Encontro ocorreu nesta segunda, pouco antes da sessão Baixar Imagem

Os vereadores campo-alegrenses participaram nesta segunda-feira à tarde, na Câmara, de uma reunião com o engenheiro civil da Prefeitura, Bruno Seefeld, e uma equipe técnica da Associação dos Municípios da Região Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), para sanar dúvidas dos parlamentares quanto à expansão do perímetro urbano da cidade, conforme previso no projeto do novo Plano Diretor em tramitação no Legislativo.

Os parlamentares questionaram as urbanistas e arquitetas da Amunesc, Tabata Kujiok e Nathalia Zattar, juntamente com o consultor jurídico, urbanístico e meio ambiente, Marlon Fernando da Silveira, sobre as limitações para instituição de novos condomínios residenciais em áreas rurais, além de outras divergências como as áreas de plantio que estão próximas às novas delimitações da zona urbana.

O presidente da Câmara, Tancredo Ronska (PP), considerou que a reunião foi bastante positiva. Ele explicou que o próximo passo será a finalização das emendas, as quais serão apresentadas pelos vereadores, sugerindo mudanças no projeto encaminhado pela Prefeitura. “Já ficou definido que iremos realizar audiências públicas para discutir as emendas que serão apresentadas junto da população. Além disso, vamos solicitar os pareceres dos conselhos locais para, só depois disso, o projeto do novo Plano Diretor ser colocado em votação”, explicou.

Conforme o presidente da Comissão Especial do Plano Diretor, o vereador Raul Johanson (DEM), ainda não foi estabelecida a data para realização das audiências públicas que serão realizadas na Câmara. “Primeiramente temos que finalizar as emendas. A reunião foi muito importante, porque junto da assessoria e o jurídico da Amunesc, da presença do engenheiro Bruno e da nossa assessoria jurídica, pudemos tirar muitas dúvidas que ainda tínhamos com relação ao projeto”, disse.

Informações
O engenheiro Bruno Seffeld, da Prefeitura, comentou ainda sobre a reclamação de alguns vereadores sobre a ausência de informações por parte do Executivo para embasar o projeto. Ele explicou que foram recebidos até agora no Serviço de Planejamento Municipal apenas dois ofícios com solicitações para sanar dúvidas, sendo um no dia 24 de maio e outro em 25 de julho. “É importante salientar que nunca foi negado por parte deste servidor nenhum documento ou informação”, ressaltou em ofício encaminhado ontem para Câmara, acrescentando que a Prefeitura tomou conhecimento de suposta ausência de informação por meio de uma matéria em A Gazeta.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar