Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Vereadores criticam falta de convite para encontro ocorrido em Rio Negrinho

Publicado em 26/04/2019 às 17:53 - Atualizado em 26/04/2019 às 18:01

Presidente Tancredo Ronska lamentou falta de convite Baixar Imagem

Alguns vereadores repercutiram na sessão desta semana, sobre a falta de convite para participarem de uma reunião ocorrida em Rio Negrinho, na semana passada, a respeito de um projeto de autoria do deputado estadual Kennedy Nunes (PSD), que visa a proibição do trafego de caminhões com cargas perigosas na serra Dona Francisca. O encontro articulado pelo prefeito Júlio Ronconi (PSB), reuniu lideranças de associações comerciais de várias cidades do Planalto Norte Catarinense, além do presidente da Câmara de São Bento do Sul, Peter Alexandre Kneubuhler (PP), e o presidente da câmara de Rio Negrinho, William Righetto (PSD). Porém, nenhum representante político de Campo Alegre foi convidado para participar do encontro. Vale lembrar que após as muitas discussões, foi informado nos últimos dias que o projeto do deputado Kennedy Nunes será arquivado.

Os parlamentares que falaram sobre o assunto elencaram que ficaram de certa forma chateados pelo não convite, tendo em vista que no encontro foi articulado uma frente política para trabalhar no arquivamento do projeto do deputado Kennedy Nunes. Como o assunto é de interesse dos cidadãos campo-alegrenses, os vereadores estranharam o fato de nenhuma autoridade política da cidade ter sido chamada para a conversa.

O primeiro vereador a falar sobre o assunto foi Francisco Kuhnen (MDB), o qual disse que considerou o não convite como uma falta de diálogo e de comprometimento das pessoas organizadoras da reunião. “Se não quisessem que nós vereadores estivéssemos lá, ao menos o presidente desta casa deveria ter sido convidado, pois trata-se de um projeto de lei que também é de interesse da população campo-alegrense, além do mais, no último encontro regional das câmaras de vereadores, nós de Campo Alegre, fomos os únicos que compareceremos com todos os vereadores”, lembrou.

Os vereadores Nilson Fuckner (PP), Raul Johanson (Dem) e Josnei Cchaloupeck (Dem) também repercutiram a falta de convite para o evento e, assim como Francisco, comentaram que acharam muito estranho o fato de não terem sido convidados. “Me causa uma certa estranheza não termos sido chamados para a reunião. Há pouco tempo fomos convidados para uma reunião na Câmara de Rio Negrinho e, orgulhosamente fomos a única câmara 100% presente. Estamos colados com a serra Dona Francisca e mesmo assim não fomos chamados. Creio que um projeto desta magnitude devesse ser melhor discutido junto dos municípios da região”, disse Cchaloupeck.

 

Indignação

O presidente da Câmara de Vereadores, Tancredo Ronska (PP), também se manifestou sobre o assunto. Ele contou que ficou sabendo do encontro através da imprensa local. “Não recebemos nenhum convite, nem para o presidente, nem para os vereadores, por isso, deixo aqui registrado a minha indignação, haja vista que Campo Alegre é a porta de entrada do Planalto Norte. No encontro microregional, quando foi para fazer volume, fomos chamados e fomos o único município que foram todos os vereadores e inclusive o prefeito e o vice-prefeito, agora para a discussão de um projeto de tamanha relevância, não fomos sequer convidados”, disse o presidente alegando ser contra o projeto do deputado Kennedy Nunes.


Galeria

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar